Por que é importante ensinar comandos aos cachorros?
Dicas para ensinar o cão a pegar o frisbee
17 de fevereiro de 2021
Cinco-coisas-gato-Petlove
Cinco coisas que só os gatos fazem com os humanos
17 de fevereiro de 2021

Já aderiu a cultura do cancelamento? |

Já aderiu a cultura do cancelamento? |

A cultura do cancelamento tem sido tão falada nos últimos meses, que talvez eu nem precise explicar o que é. Mas se você anda cansado das redes sociais, é possível que não saiba do que se trata. Em linhas gerais e bem curta, vou fazer um breve resumo.

A cultura do cancelamento é uma forma de banir uma pessoa ou um grupo de uma posição de influência ou fama devido a atitudes consideradas questionáveis – seja online nos meios de comunicação social, no mundo real ou em ambos. 

Pesado, né? Eu também acho. Mas analisando algumas situações ou posicionamentos, vejo é preciso cancelar, sim. Existe uma série de coisas que não podemos mais deixar acontecer ou achar que é normal. Vamos falar um pouquinho sobre isso?

O que precisamos cancelar com extrema urgência

Não podemos normalizar os maus-tratos

Em algumas localidades é normal ter um vizinho que não gosta de gatos e simplesmente resolve isso envenenando todos os gatos da rua. Sim, isso é muito real. Onde eu moro, ouvi de uma vizinha que ela já fez muito isso, mas que uma gatinha a adotou e ela ficou com pena e parou de fazer. Não consigo nem descrever o tamanho da minha surpresa ao ouvir isso. Tampouco consigo descrever a cara que fiz. Porque uma coisa é segurar a língua e outra é segurar as expressões faciais.

Este é um exemplo de atitude que precisa ser definitivamente cancelada. Se você tem certeza de que há uma pessoa que faz esse tipo de coisa, precisa denunciar. Aqui a gente diz direitinho como fazer.

Outra coisa a se fazer é iniciar um diálogo e mostrar o quão errado é essa atitude. Os animais não têm culpa por estarem na rua ou por terem fome. Se um gato revirar o lixo ou mesmo aparecer do nada na pia da sua casa, ofereça um pouquinho de comida. É só disso que ele esta em busca. Se puder oferecer lar temporário, melhor ainda.

Abuso sexual com animais

Eita, que hoje eu estou com a mão pesada, né? Mas eu vi alguma confusão entre a Luiza Mell e o Siqueira Júnior que foi o seguinte: o Siqueira denunciou um homem que abusava de um cachorrinho de rua e, pelo que a Luiza Mell disse, parece que além da denúncia ele fez uma piada. Então, ela foi no instagram e fez uma série de denuncias sobre casos assim que ela presencia e disse que não tem graça, que é impensável fazer qualquer tipo de piada. Por outro lado, o Siqueira disse que não fez piada em relação ao cachorro, mas em relação ao homem que abusou do cachorro. E nisso ficaram os dois batendo boca por alguns dias.

O cachorro em questão, foi resgatado e adotado devido a toda repercusão que o caso teve. Mas imagina quantos mais passam por isso?

Isso é inaceitável e temos que cancelar esse tipo de “normalidade”, esse tipo de abuso não pode seguir acontecendo. É preciso denunciar e cuidar desses animais que passam por essa violência.

Testes com animais

Com tanta tecnologia disponível, eu não consigo acreditar que precisamos fazer testes em animais para nos certificarmos de que um creme hidratante não vai causar alergias ou mesmo quais alergias podem causar. A boa notícia, enfim, estou começando a clarear o clima por aqui, é que temos muitas marcas que já não realizam testes em animais.

Você pode conferir a lista de empresas nacionais que o PEA (Projeto Esperança Animal) divulgou em seu site. Lembrando que a lista pode ser atualizada a qualquer momento. Esta, especificamente, foi extraída em 17/02/2021 e você pode baixar clicando no botão abaixo.

E lembrando que não estou dizendo para ninguém ficar nas redes sociais dessas empresas que testam em animais ofendendo, xingando ou fazendo outras coisas feias. Basta não comprar e se quiser se certificar de que eles estão perdendo um cliente, pode escrever para o fale conosco e de forma muito educada, pode dizer que esta parando de comprar porque eles testam em animais e você é contra essa atitude.

Abandono animal

O abandono não se justifica de forma alguma. Mas como a vida não é um livro pronto, ao contrário, é um eterno rascunho que a gente escreve, apaga, escreve por cima, as vezes joga a página fora e recomeça tudo de novo, pode sim acontecer de você resgatar ou adotar e se arrepender por algum motivo. Aliás, falamos muito sobre isso neste texto.

Não podemos aceitar um vizinho que simplemente se muda e deixa o bichinho para trás. Ou que se arrepende e coloca na rua “porque alguém pode adotar” ou “porque vai ter mais chances de ser resgatado”. Isso é utopia e não vai acontecer.

Não podemos relativisar o abandono. Abandonar é feio, errado e criminoso. O que podemos fazer? Conversar de forma muito educada e mostrar que esse pensamento é errado. Que existem locais que o responsável pode divulgar o bichinho para adoção. Você pode, inclusive, ajudá-la na divulgação nas redes sociais e tentar um lar temporário, em casos de urgências. O Amigo Não se Compra, por exemplo, está sempre de portas abertas para receber bichinhos que precisam de um lar.

Senciencia

Os animais são seres sencientes, que por definição é a capacidade de sentir, de entender ou de perceber algo por meio dos sentidos. A característica de senciente é de quem consegue receber ou possuir impressões ou sensações.

E por que estou dizendo isso? Bem, em 2019 o senado aprovou um projeto que trata os animais como seres com sentimentos. Já faz um tempinho que a ciência enfim comprovou o que nós já sabíamos. Por isso mesmo não podemos normalizar certas atitudes.

E quando falamos em cancelamento, as pessoas tendem a querer cancelar pessoas e não atitudes. Não estou dizendo que você deve sair por aí pedindo a cabeça de ninguém, ao contrário, devemos disceminar conhecimento. Mostre as pessoas o porquê é errado abandonar os animais, envenenar, deixar preso na corrente, deixar sem água, sem alimento, bater para educar, entre outras coisas que sabemos que as vezes são normalizadas por aí.

Somente os bons exemplos, boas atitudes e disceminação de conhecimento é que podemos mudar a situação que hoje os animais se encontram.

Bom, eu já troquei de marca de sabão em pó quando descobri que testavam em animais. Eu fiquei na dúvida se era verdade ou mentira, então escrevi para o fale conosco e confirmaram que testavam, mas que estavam se programando para mudar essa atitude e que levaria um certo tempo até que pudessem eliminar essa abordagem na empresa. Eu comecei a usar outra marca, gostei tanto que não voltei, nem mesmo para saber se já mudaram de atitude ou não.

E você, já deixou de usar algum produto porque faziam ou fazem testes em animais? Me conta aqui nos comentários.

Até a próxima! 💜

Fonte do artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *